Voltar para o dicionário

Corretor

Claro que não estamos falando do corretor de imóveis. No nosso caso é corretor do plano de saúde mesmo. É o profissional {ou a profissional, claro} responsável por ser o ponto de contato entre o cliente e as empresas que vendem os planos. Ele pode trabalhar exclusivamente  para uma empresa de saúde, oferecendo seus pacotes específicos, ou vender planos de saúde de diferentes empresas.

Mas tem quem prefira contratar o plano de saúde sem a intermediação do corretor. Nesse caso, a pessoa escolhe um dos planos de uma operadora de saúde que melhor atenda às suas necessidades conversando diretamente com a empresa de saúde. 

Vamos te explicar tudinho.

Como funciona normalmente‍

1. Se não é obrigatório, por que existe o corretor de plano de saúde?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão regulador de planos de saúde no Brasil, permite a existência de um intermediário entre o plano de saúde e o cliente, como é o caso do corretor. 

As empresas de saúde acabam contratando o corretor para que ele atue como uma espécie de facilitador, já que pode haver um volume grande de contratações ao mesmo tempo. Cabe ao corretor apresentar os planos disponíveis, explicar a proposta de adesão, apresentar a declaração de saúde e orientar sobre cada passo da contratação.

Durante a contratação, o corretor também é responsável por ajudar em caso de qualquer dúvida, ou seja, o corretor funciona como um intermediário entre você e sua nova operadora. 

2. Deixa eu ver se entendi: não preciso de um corretor para fechar um plano de saúde?  

Não. Pela legislação, não há obrigatoriedade de corretor para intermediar a contratação de um plano de saúde. Na maioria das operadoras, porém, os corretores acabam sendo a forma de contato oficial (muitas vezes a única) entre o plano e o futuro cliente.  

3. Se optar pelo corretor, como saber se é um profissional sério?

As coisas mudaram um pouco de uns tempos para cá. Antes, as atividades do corretor eram reguladas por um órgão do governo federal chamado Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que controla e fiscaliza o mercado de seguros no Brasil. Dentre as funções da SUSEP estavam o credenciamento e registro dos corretores, que só podiam exercer a atividade após esse registro.

Contudo, em 2019, uma Medida Provisória (MP 905) revogou a lei que regulamentava a profissão de corretor de seguros. Agora os corretores estão sujeitos à autorregulação do setor. O que isso quer dizer? Que você deve escolher bem seu corretor para ter certeza que ele siga as normas e critérios mínimos de qualificação para o exercício da profissão.

4. Entendi, então se eu tiver algum problema com o meu corretor, para quem devo recorrer?

Como dissemos, as coisas mudaram. Antes da MP 905 (como explicamos na pergunta 3), a SUSEP era o principal órgão para receber e resolver denúncias e reclamações contra corretores de seguros. 

Hoje, se você tiver algum problema com seu o corretor de plano de saúde, o recomendado é recorrer às vias judiciais comuns, como o juizado especial, por exemplo.

Lembrando que, se o seu problema estiver relacionado ao plano de saúde, o órgão responsável é a ANS, mas você também pode recorrer à Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) e ao Judiciário.

E na Alice, como funciona o trabalho com o corretor?

Na Alice não trabalhamos com corretores {a gente gosta de estar perto de você desde o início}. Gostamos muito do que fazemos e por isso queremos nós mesmos contar todos os detalhes e diferenciais do nosso produto. 

Isso quer dizer que na Alice e gente gosta mesmo é de sentar e conversar {mesmo que seja com ajuda das tecnologias digitais}. Assim, podemos explicar passo a passo as possibilidades que você tem para personalizar seu produto e como vamos cumprir o nosso compromisso de te ajudar a ser mais saudável todos os dias.

A partir daí, você tem autonomia e liberdade para montar seu plano do jeito que quiser e faz a contratação de forma rápida e simples direto pelo nosso app.