Gabriel Glebocki

Como médico, vivo tentando entender o que as coisas significam para as pessoas com quem me encontro. É só olhar ao redor {aqui mesmo} e podemos ver que cada um entende saúde de um jeito diferente. Acho que só entendendo o que o outro pensa a gente consegue conversar de verdade.

E a gente vai mudando, né? Há alguns anos, troquei uma moto pela minha bicicleta e isso mudou meu jeito de me relacionar com a cidade de São Paulo. Comecei a construir uma vida junto com a minha namorada e tudo mudou. Depois, fiz minha residência em medicina de família e comunidade, e mudou meu jeito de pensar em saúde.

Acompanhar as mudanças - as minhas e das pessoas ao meu redor - é meu maior prazer como médico. Depois de uma caminho tortuoso - me formei em física na USP - mudei pra medicina na Escola Paulista de Medicina da UNIFESP.  Fiz minha residência em Medicina de Família de Família e Comunidade no município de São Bernardo do Campo.